sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Sexualidade/ LGBT

Considera-se sexualidade as diversas formas, jeitos, maneiras que as pessoas buscam para obter ou expressar prazer. É basicamente a busca do prazer humano em suas diversas formas. A ideia de prazer irá variar de pessoa para pessoa, levando em conta a realidade de cada indivíduo. Quando uma pessoa está sentindo prazer, ela está vivenciando a sua sexualidade. A busca do prazer se dá de várias formas, em variadas circunstâncias.


Fiz uma entrevista com minha amiga Jeane Louise, mulher transexual, baiana, 22 anos, formada em Publicidade. Elaborei um questionário com o proposito de sanar duvidas em relação ao assunto.


Jeane Loise, 22 anos, 
formada em publicidade.
(Foto: Arquivo pessoal)

O que é homossexualidade? Quem é considerado homossexual?
- Homossexualidade é a condição de um ser humano, na qual, se nasce com ela, onde o indivíduo sente atração física e sexual por outro pertencente ao mesmo sexo. Ex: Uma pessoa que se percebe e vive como homem e que sente atração física e sexual por outro, vive a homossexualidade, ou seja, é um homossexual.

Quando é que as pessoas Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transexuais sabem que são?
- Como havia dito anteriormente, ninguém escolhe ser homossexual, heterossexual, bissexual, ou qualquer outra condição, assim como ninguém escolhe ser negro ou branco. Se nasce, ou seja, não se adquire tais condições. Mas antes de falarmos de quando se “descobrem”, temos que entender que há diferenças entre quem é gay e lésbica (homossexuais), bissexuais, pois trata-se de indivíduos que possuem a orientação sexual diferente da heterossexualidade, ou seja, são homens que gostam de homens, mulheres que gostam de mulheres e no caso da bissexualidade de ambos os sexos o que não diminui, nem exclui o fato deles serem homens e/ou mulheres. Por ex: Muitas pessoas acham que um homem gay, é menos homem que um hétero, o que é um equívoco, pois a única coisa que os diferem, é a atração física e afetiva que no 1º caso é por outro homem e no segundo por uma mulher. Já dos indivíduos Transexuais, estamos falando de identidade de gênero, como o indivíduo se percebe e vive pois uma pessoa transexual pode ser tanto homo, quanto hetero ou bissexual. O processo de externalização varia de indivíduo para indivíduo, pois existem vários fatores externos que influenciam, como por exemplo a aceitação do próprio indivíduo, como das pessoas que o cercam, como família, amigos e sociedade. Existem aqueles que também se aceitam, porém acham melhor viver aquela condição no “anonimato”, o que eu respeito, pois ninguém é obrigado a dizer o que faz entre quatro paredes. Isso ocorre no caso dos gays, lésbicas e bi, o que é diferente dos e das transexuais, onde nesse caso, o processo de externalizar se faz necessário, o que também varia de pessoa para pessoa, cada um tem seu tempo.

O que é Identidade de Gênero?
- Como citei anteriormente, identidade de gênero, como já diz o nome, é como o indivíduo se identifica enquanto gênero, ou seja, no caso de uma mulher transexual, vive, se percebe e se identifica com o sexo feminino.

O que é ser Transexual?
- Transexual é aquele indivíduo que vive, sente, e se identifica com o sexo oposto ao de nascimento, ou seja, uma mulher transexual, nasceu com órgãos e genitália pertecentes ao sexo masculino, porém, a mente, as sensações, a vivência dela é do sexo feminino, o que a faz externalizar, através de intervenções cirúrgicas, como aumento da mama, terapias hormonais,
feminização facial e na maioria delas a redesignação sexual(onde o órgão é adequado a sua vivência) tornando-a uma mulher. Pois como disse sabiamente Simone de Beauvoir: “Não se nasce mulher, torna-se” o que consequentemente não se nasce homem, torna-se. Vale lembrar, que todas essas intervenções, vão além de estética, ou seja, são necessárias ao indivíduo que vive tal condição onde há um índice de suicídio muito elevado, pois apesar do SUS já contemplar a maioria dessas intervenções, as filas de espera são grandes e no âmbito particular, são de alto custo.

O que é ser Mulher? O que é ser Homem?
- Ser homem e ser mulher vai além do rosa e do azul, existem várias nuances e são questões pessoais e cultural também, pois cada indivíduo e cultura tem percepções diferentes enquanto a ser homem ou mulher o que é homem aqui no Brasil, pode não ser lá no Japão e vice-versa. O que eu sempre digo, é que temos que colocar em mente que não só existe uma espécie de aranha no mundo, nem uma de cobra, cada uma tem suas diferenças e particularidades mas todas são aranhas e cobras.

Uma mulher transexual/travesti era um homem que virou mulher? Um homem transexual era uma mulher que virou homem?
- Não e não. Uma mulher transexual, nunca foi um homem, sempre foi uma mulher internalizada, aprisionada num corpo que não condiz com o que ela sente e vive. Um homem transexual, nunca foi uma mulher, sempre foi um homem internalizado, aprisionado num corpo que não condiz com o que ele sente e vive. Eles só externalizaram aquilo que sentem, vivem, e novamente como disse Simone de Beauvoir: “Não se nasce mulher, torna-se!”

O que é Transfobia?
Se for colocar ao pé da letra, transfobia, seria fobia (medo) das pessoas trans. Mas na prática, as pessoas que são transfóbicas, não tem medo, pelo contrário, ODEIAM e repudiam, indivíduos transexuais. O que em muitos casos, se externaliza através de agressões físicas, verbais, ou discriminação de algum outro tipo.

O que é Cissexismo?
Para falar de cissexismo, temos que entender o que é ser cis. “Uma pessoa cis é uma pessoa na qual o sexo designado ao nascer + sentimento interno/subjetivo de sexo + gênero designado ao nascer + sentimento interno/subjetivo de gênero, estão “alinhados” ou “deste mesmo lado” – o prefixo cis em latim significa “deste lado” (e não do outro), uma pessoa cis pode ser tanto cissexual e cisgênera mas nem sempre, porém em geral ambos.” E complementando: “O alinhamento cis envolve um sentimento interno de congruência entre seu corpo(morfologia) e seu gênero, dentro de uma lógica onde o conjunto de performances é percebido como coerente. Em suma, é a pessoa que foi designada “homem” ou “mulher”, se sente bem com isso e é percebida e tratada socialmente (medicamente, juridicamente, politicamente) como tal.”

Quero agradecer a Manu e dizer que todos somos seres humanos, todos temos direitos e todos merecem respeito. Que todos somos iguais dentro de nossas diferenças!” diz Jeane. Em resposta agredeço a ela por ter me ajudado a fazer esse post e com a colaboração dela aqui.

Me acompanhe também: Instagram | Twitter | Flickr | Ask | Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário