sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

#ProteçãoPrimeiro: Preservativo Feminino (Condom Feminino)

De volta com a serie #ProteçãoPrimeiro vou trazer um assunto que não é muito falado entre os casais, por falta de conhecimento ou com medo do desconhecido. Bom escuto falar desse preservativo a muito tempo e sei que varias pessoas não tem o mesmo conhecimento ou talvez tenha mas não tenha informações concretas. Com isso vou salvar o mundo haha! Fiz uma breve pesquisa para que vocês fiquem informadas e quem saiba experimentem :3


O Condom Feminino

Trata-se de um método de proteção contra DST, inclusive HIV/AIDS, e de anticoncepção, sob o controle da mulher.
Importante: a eficácia do condom feminino na prevenção contra DST não é conclusiva, apesar de os resultados de estudos em laboratório e de uns poucos estudos epidemiológicos indicarem que o produto pode oferecer alguma proteção contra gravidez, DST e o HIV.

Consiste em uma bolsa cilíndrica feita de plástico fino, transparente e suave. Antes da relação sexual a mulher insere o condom na vagina. Durante a relação, o pênis do homem penetra no interior do condom feminino.

Eficácia: semelhante ao condom masculino e outros métodos vaginais. A taxa de gravidez em 100 mulheres após o primeiro ano de uso é de 21, usado da maneira mais comum, e de cinco, quando usado correta e consistentemente.

Algumas características que podem facilitar o uso do método:
é controlado pela mulher
planejado para prevenir tanto a gravidez quanto as DST;
parece não haver condições médicas que limitem o seu uso;
é confortável, tanto para o homem quanto para a mulher;
é inserido antes da relação sexual (provoca menos interrupções do ato sexual);
não precisa ser retirado imediatamente após a ejaculação;
é fácil de remover;
menor perda de sensibilidade;
é mais forte do que o látex;
pode ser usado com lubrificantes à base de óleo
não apresenta efeitos colaterais aparentes, nem reações alérgicas.

Algumas características que podem dificultar o uso do método:
caro, pelo menos por enquanto;
eficácia média ou baixa no uso rotineiro;
exige a aprovação do parceiro;
precisa estar à mão;
a mulher precisa tocar nos seus genitais;
pode ser barulhento e pouco prático para algumas mulheres;
embora seu tamanho seja adequado à vagina, algumas mulheres podem achá-lo muito grande;
pode provocar desconforto ou dor causado pelos anéis interno e externo;
pode haver redução do prazer;
pode ocorrer penetração inadequada do pênis;
é inapropriado para algumas posições sexuais;
a inserção correta pode ser difícil; usuárias inexperientes devem ser orientadas para praticar a inserção antes de usá-lo.

Como usar: um pouco antes da relação sexual, a mulher coloca a extremidade fechada do condom no interior da sua vagina. A extremidade fechada contém um anel flexível e removível que ajuda a inserção. Um outro anel, maior e flexível, na extremidade aberta do condom, fica fora da vagina. O preservativo feminino é pré-lubrificado com silicone, porém outros lubrificantes (à base de água ou óleo) podem ser usados, para melhorar o desconforto e o ruído.




Importante: pode ser usado somente uma vez (descartável); pode ser usado junto com outros métodos anticoncepcionais, para proteção contra DST.

Onde encontrar? O condom feminino pode ser obtido em alguns serviços de saúde e também é comercializado em algumas farmácias e drogarias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário