sábado, 28 de maio de 2016

#ProteçãoPrimeiro: Injeção anticoncepcional

A injeção anticoncepcional é um método contraceptivo que possui em sua fórmula a combinação de progesterona ou associação de estrogênios, com doses de longa duração. A injeção pode ser mensal ou trimestral, e deve ser aplicada na região glútea.

Para os anticoncepcionais mensais, as vantagens e desvantagens são as mesmas da pílula anticoncepcional. Para os anticoncepcionais injetáveis trimestrais, existe a vantagem de serem aplicados a cada três meses, mas há a desvantagem de provocarem a ausência de menstruação no início do tratamento. O retorno da fertilidade (capacidade de engravidar) ocorre vagarosamente, cerca de nove meses após a última injeção trimestral.


A primeira aplicação do anticoncepcional deve ser realizada no primeiro dia do ciclo menstrual (podendo acontecer no máximo até o 8º dia). A segunda aplicação deve ocorrer 30 dias depois, com tolerância de aproximadamente três dias, nos casos dos preventivos mensais.

O anticoncepcional em injeção possui o mesmo mecanismo de ação das pílulas, pois ele suspende a ovulação, reduz a espessura endometrial e espessa o muco cervical. O fluxo menstrual pode diminuir devido a maior quantidade de hormônios no método contraceptivo.

O uso do contraceptivo injetável trimestral é indicado para as mulheres que não podem ou não desejam o uso do estrogênio, pois sua base é somente de progestágeno.

A injeção anticoncepcional também pode causar dor de cabeça, acne, alterações do humor, redução da densidade mineral óssea, vertigens e aumento de peso. Entretanto, possui efeitos benéficos, como alívio da menstruação e melhora da anemia, redução dos sintomas associados à endometriose, dor pélvica crônica, redução do câncer de endométrio e possível diminuição nas crises de anemia falciforme.

É um método contraceptivo muito eficaz, com apenas 0,1% a 0,6% de falha para a injeção mensal e de 0,3%, para a injeção trimestral, o que é equivalente à eficácia da ligadura de trompas. O uso desse método deve ser recomendado pelo médico ginecologista e a sua aplicação deverá ser realizada em farmácia com receita.

Fonte: Gineco

Continue me acompanhando
Facebook  Instagram  Youtube  Twitter
SNAPCHAT: mannucortes

4 comentários:

  1. Eu uso a mensal a 3 anos, nunca tive problema nenhum com a injeção, eu super indico o uso!

    Sucesso, beijos!
    http://barbiemoderna7.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Uso pílula há anos mas pela facilidade em administrar e todos os malefícios que ela tem, to pensando em usar alguma injeção. Estive pesquisando sobre injeções e encontrei este site http://cyclofemina.com.br/ do cyclofemina. Vocês conhecem ela? Existem ações que podem anular o efeito da injeção? Quero ter certeza que não corro nenhum risco. Muito obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida conheço a injeção, não sou nenhuma ginecologista ou algo do tipo mas pelo que pesquisei não há ações que anulem o efeito da injeção. Uso a injeção a alguns meses e não vi nenhuma alteração no corpo e saúde. Sugiro que procure informações melhores com algum profissional da área.

      Excluir