quarta-feira, 21 de setembro de 2016

[RESENHA] À flor da pele (Helena Hunting)

 Ano: 2015 
 Páginas: 336
 Idioma: português
 Editora: Suma de letras


Sinopse: Tudo na tímida Tenley Page intriga o tatuador Hayden Stryker de um modo que ninguém jamais conseguiu: do cabelo longo e esvoaçante com aroma de baunilha até a curva suave do quadril... E o interesse dele só aumenta quando ela pede que ele tatue um desenho incomum em suas costas. Com seu jeito durão, Hayden é tudo que Tenley nunca se atreveu a desejar. A química entre os dois é instantânea e desperta nela o desejo de explorar o corpo escultural que há por baixo de tantas tatuagens. Traumatizada por um passado trágico, Tenley vê em Hayden a chance de um recomeço. No entanto, o que ela não sabe é que ele também tem segredos que o impedem de manter um relacionamento por muito tempo. Quando os dois mergulham em uma relação excitante e enfim passam a confiar um no outro, lembranças e problemas batem à porta — e talvez nem mesmo a paixão entre eles seja capaz de fazê-los superar seus traumas.

Esse livro é um new adult muito bem construído, nós temos tudo o que essa gênero precisa pra cativar completamente o leitor; tem drama (através dos traumas de ambos protagonistas) tem o amor (construído e sustentado corretamente, nada de idealizações nem amores repentinos.) ou seja, impossível se envolver com a historia e ter um peso no coração quando ele termina. 

O livro tem capítulos alternados entre o ponto de vista de tenley e Hayden. Ambos não tem absolutamente nada em comum, a não ser as marcas deixadas pelas perdas das pessoas que eles amavam. 

Tenley decide se mudar, aparentemente por causa do seu curso de mestrado, mas internamente ela não consegue mais suportar ficar tão próxima de varias lembranças, ela se sente consumida pela culpa e não consegue ter nenhum momento de paz na vida após o seu trauma. Porém, tudo muda quando ela conhece o misterioso Hayden. 

Hayden tem uma personalidade dura, mas também doce, e assim como Tenley ele sofre a perda e se culpa por tudo. Ele trabalha como tatuador na Inked armour, que fica em frente ao apartamento onde Tenley mora. 

O encontro dos dois é inevitável, logo de cara surge uma atração extremamente forte , e a forma como eles se encaixam,como eles se mostram fortes um para o outro é fantástica, apesar de todos os problemas, vícios e feridas abertas, eles conseguem superar através do suporte que eles tem juntos.

Um ponto que me incomodou foi a dependência que eles criam um no outro. A gente até entende que pelo histórico deles é normal esse tipo de necessidade em um relacionamento, mas eu realmente esperava que isso fosse resolvido com uma dose de amor próprio.

Espero que gostem.

4,1/5 

Nenhum comentário:

Postar um comentário